_marinheiro_

fui marinheiro
pescador
arrais navegador

mais que amar
apaixonei-me
do por do sol ao nascer
ao longo dos dias
queimei-me

foste barco
mulher
em ti embarquei
sem rota nem rumo
sem destino
para além de ti

até que
de tanto amar ardi
(António José Cravo)

networkedblogs.com/blog/ahcravos_blog

Nenhum comentário :

Postar um comentário