A beleza do Porto (II)


Ao meu amado português J Francisco Saraiva de Sousa

São Francisco


Francisco,
uma beleza
que só santo tem.
faz um milagre
só para mim.

Vem, meu
branquinho
de faiança,
de louça,
numa mesa de festa.

Tu,
da brancura
de uma toalha de linho
lavada na pedra do rio
alvejada pelas minhas mãos.

Acendo-te uma
vela
mas, hoje,
vem
só para mim.

Letícia d'Albuquerque Maram. Valle

Capitania hereditária de Pernambuco,
do ilustre Dom Duarte Coelho Pereira.

Reyno de Portugal, do Brasil e das Terras d'Aquém e d'Além-mar.

Recife, XXX/IV/MMXII.


Foto de J Francisco Saraiva de Sousa







2 comentários :

  1. aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Foi você que escreveu? Lindo poema! Escreve super bem! :)
    Beijão!

    ResponderExcluir