que tal um beijo, Saumensch?

  Oi, minha gente!

  Mais um "trabalho" meu aqui, que fiz acho que sexta-feira de madrugada. *-* Eu estava querendo muito escrever algo dedicado ao Rudy, e aqui está. Enviei para o Markus uma carta e mais os dois poemas, hoje! A melhor sensação do mundo é essa, vocês não têm noção... É incrível você conseguir dizer tudo o que lhe surpreendeu no livro, e o quanto esse livro é importante na sua vida. Deixar o autor saber que exerceu uma influência tão grande na sua escrita, nos seus dias. 
  Enquanto eu escrevia a carta, realmente me senti como se fosse a Liesel escrevendo o livro dela no porão, até minha mãe disse que eu parecia uma criança, hahaha! Mas quem não se sente assim, escrevendo para o seu autor favorito no mundo?? 
  Quando terminei de escrever isso fiquei de coração partido, mas tão feliz que parecia que eu tava em outro planeta. É de chorar, coitado do Rudy... *lágrimas nos olhos*
  Bom, espero que gostem. 
                   

que tal um beijo, Saumensch? 

Alles ist Scheisse 
sem você 
Saukerl
Jesse Owens
como você dizia
Alles ist Scheisse
você só me pedia um beijo
e eu me prometi
nunca
enquanto vivêssemos
eu beijaria você
depois que corremos
na lama
e aí você gostou
de me pedir isso
você gostava tant
o

que entrou no rio
e anunciou 
O Assobiador!
você precisava de uma vitória
lá no rio Amper
mas você o pegou para mim 
porque o livro
era da sua Saumensch
a Saumensch à qual você pedia
que tal um beijo? 

assim como você fez
quando estava com tanto frio
na água dezembrina
um menino 
dos cabelos cor de limão
entrou no rio Amper
que tal um beijo, Saumensch? 
disse
acho que foi aí 
que eu me apaixonei por você
Jesse Owens
o doido do Rudy
todo sujo de carvão 
correndo pelo campo 
meu Jesse Owens 
que me deu um nome
roubadora de livros
na noite em que roubei
um livro
da biblioteca do prefeito
e eu ri tanto

porque foi ele
foi ele
que me chamou assim 
é
eu gostei 
de ouvir isso
lembra de quando eu caí
no futebol?
você veio perguntar
se eu estava bem
então meu pai disse
o namorado dela está aí
e eu disse não
ele não é meu namorado
mas depois
eu pensei numa ideia
eu passei a noite pensando nisso
antes de receber de presente 
A Sacudidora de Palavras
onde você estava estampado
com as medalhas 
as medalhas que provaram
que você era bom atleta
e naquele Natal
quando meu papai

e o seu 
estavam na guerra
você caiu
no meio da alfaiataria
e eu quis tanto beijar você
mas eu só disse
Frohe Weihnachten
feliz Natal
mas não foi um Natal feliz
você também me pediu 
para eu ler no abrigo
e eu li 
eu li 
até meu coração ficar tão 
cansado
e eu me lembro 
de quando eu falei
que tinha contado de você 
ao meu amigo do porão 
e quem era ele
por que eu tinha feito tudo aquilo

por que
eu tinha gritado para a multidão 
as palavras 
da Sacudidora de Palavras
por quem eu procurava
toda vez que a gente via
a caminhada 
por que eu tinha falado
com um homem 
que tinha os cabelos de gravetos
e olhos alagadiços 
e chorado 
e recebido as chicotadas
e você me segurou
me parou
para eu não ir de novo 
e eu não agradeci
nós ficamos ali
parados 
juntos
abraçados 
quando eu contei
você leu em voz alta
cabelos da cor de limões
embaixo do desenho
você tocou nas palavras
você me perguntou 
você falou de mim com ele? 

eu quis de verdade
que você me desse um beijo
mas eu só pude dizer
é claro que falei de você com ele
e aí eu percebi 
que você era 
o amor da minha vida
aí eu senti
a turbulência 
do meu amor por você
no fundo do meu coração
Saukerl
mas eu não sabia de nada
eu não sabia
e a morte disse 
que você deve ter ficado com medo
do meu beijo
porque você me amava tanto
a última vez que você pediu 
foi quando entrou no rio
você nunca mais me disse
que tal um beijo
e eu senti saudade disso
uma saudade tão grande no mundo
e eu não sabia
é tudo uma merda

sem você Saukerl
sem você 
meu Jesse Owens
que me escreveu 
a carta de amor mais bonita
e até levou uma surra por isso
a watschen de irmã Maria
cara Saumensch
assim você começou aquela carta
meu Jesse Owens
que tinha o coração imenso
que tinha sonhos maiores ainda
Jesse Owens
que vai sempre
ter os cabelos da cor de limões
acorde Rudy
acorde Saukerl
eu amo você Rudy
não sabe que eu amo você?
acorde 
e finalmente 
você o recebeu
seus lábios 
tinham gosto de poeira
mas eram tão doces
a morte disse que tinha certeza 
que se você visse isso
você rodopiaria no céu
de felicidade
ela disse que você gostaria tanto
de saber que você estava
em meio a uma cordilheira 
de escombros
no dia em que eu beijei você
que você amaria me ver
agachada a seu lado
e o meu beijo
até ela 
teve coração para dizer isso
até ela disse
esse menino me faz chorar
sempre
e teve quem dissesse
há uma menina na beira do rio Amper
ela está chorando 
e murmurando algo 
sobre um beijo
que tal um beijo
que tal um beijo
ah Rudy
Alles ist Scheisse 
sem você
menino dos cabelos cor de limões



                                                            Recife, 23 de Novembro de 2013.

Letícia Valle 

2 comentários :

  1. Que graça, Lê! Parabéns, você escreve muito bem. Gostei do seu poema! =)
    Ah, essa imagem é tão lindinha! Não vejo a hora de assistir ao filme.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Realmente me emocionei com esse poema!!! Muito lindo Lê! Parabéns!!!

    Bjinhos,
    www.estavarelendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir