[RESENHA] A Invenção de Hugo Cabret - Brian Selznick


  

  Boa tarde, gente! 
  Terminei o segundo livro da Maratona, A Invenção de Hugo Cabret. Desejei muito tê-lo na estante, depois de ver o filme. Tenho o DVD, e quando assisti ao filme pela milésima vez, pensei que tinha que ter o livro.
  Consegui-o numa troca, como eu disse no post de correio, e fiquei ansiosa para ler, vendo as ilustrações do Brian. Amo de paixão o Asa Butterfield, e a adaptação de Martin Scorsese é uma obra de arte.
   É mais fácil lê-lo rápido porque é cheio de desenhos, apesar das quinhentas e tantas páginas.
   Hugo Cabret é um órfão que vive numa estação de trem da Paris dos anos 30, seu pai morreu num incêndio e ele vive com o tio, sendo aprendiz de relojoeiro.
  O pai de Hugo, antes de morrer, queria consertar um autômato que descobriu no museu, para saber que mensagem teria e a quem pertenceu. Agora, essa tarefa pertence ao menino, que está obcecado procurando por peças que sirvam.
  Acontece que seu tio vive bêbado, e como não tem dinheiro, ensinou-o a roubar para comer. Então, Hugo rouba peças dos brinquedos da loja de um velho senhor, e, um dia, é descoberto.



  O senhor encontra o caderno de Hugo, que está repleto de ilustrações do homem de metal, e fica com ele, ameaçando queimá-lo.
  Assim começa uma incrível história, prendendo o leitor do início ao fim.
  O rapaz não tem nenhuma ideia do motivo por que o dono da loja de brinquedos ficou tão surpreso e com tanta raiva, e vai atrás dele temendo pelo fim da mensagem de seu pai. Ele acha que, se conseguir fazer com que o autômato funcione, terá algo escrito pelo pai só para ele. Algo especial, e não quer perdê-lo.
  A partir daí, conhece Isabelle, a afilhada do senhor, chamado Georges. Ela vai ajudá-lo nessa jornada, não sabe o que irá descobrir.



“— Você já parou pra pensar que todas as máquinas são feitas por algum motivo? — ele perguntou a Isabelle. — (...) Deve ser por isso que qualquer máquina quebrada sempre me deixa meio triste, porque ela não pode cumprir seu destino. (...) Vai ver que com pessoas é a mesma coisa. Se você perder a sua motivação... é como se estivesse quebrado.” (A Invenção de Hugo Cabret, p. 374)







  Algo que amei na adaptação, que antes não sabia ser baseada num livro, foi que fosse um filme que contava, de certa forma, a história do cinema. Fiquei maravilhada, e com o livro não foi diferente. Além de ter os desenhos do autor, há cenas de filmes citados da década de 30. Hugo Cabret é um livro surpreendente, que crianças de 8 a 80 anos gostarão de ler. 
  A música que escolhi foi Children of the Revolution, de T Rex. <3 Muito amor. A parte mais difícil da Maratona é escolher isso, gente. hahaha Passo cem anos pra ver uma música que combine, mas acho que essa tem muito a ver com a história. 
 Espero que tenham gostado! Talvez amanhã eu venha com a resenha de Eleanor & Park :3 Beijos! 





Título Original: The Invention of Hugo Cabret
Autor: Brian Selznick
Tradução: Marcos Bagno 
Editora: SM 
Páginas: 533
Ano de Publicação: 2007 
ISBN: 978-85-203-5

Classificação:

5 comentários :

  1. Amei sua resenha, deu muita vontade de ler esse livro! Sempre tive vontade de assistir o filme, e agora gostaria de ler o livro. Esses desenhos estão no livro? Eles são incríveis!

    http://tudoqueeuli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Erica! :) Obrigada! Os desenhos estão no livro, sim, são do próprio autor. Leia mesmo! Amo o filme, é um dos meus favoritos. Não consigo ver o Asa como outro personagem a não ser o Hugo, foi perfeito. Beijos!

      Excluir
  2. oiii,
    adorei a resenha e me deu vontade de ler o livro, e olha que esse tipo de livro não é muito meu estilo, rs. Achei lindas as ilustrações.
    Também vou procurar o filme, porque não se consigo ler o livro por agora (minha pilha de não lidos tá gigante, rs)
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru!! Assiste o filme sim!! é maravilhoso! depois me conta o que achou. beijos!

      Excluir
  3. Nossa que interessante.Nunca tinha ouvido falar neste livro,mas com certeza espero tê-lo um dia(depois de conseguir mais alguns da minha lista hehuehe) Adorei a resenha e despertou minha curiosidade.Beijos

    http://cantinhodatitania.blogspot.com.br/2014/07/ela-e-o-meu-pecado-sameerah-sy-15.html

    ResponderExcluir