[RESENHA] As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky



   









  Ano de 1991. Charlie é um garoto de 15 anos que está no primeiro ano do ensino médio. Não tem amigos, mas também não tem quem o note para implicar com ele, apesar de existir gente que o ache esquisito.            
 Uma vez que sua tia, que era a única que o entendia, morreu, os pais não sabem como lidar com ele e a irmã não presta atenção nele, Charlie passa então a escrever cartas a uma pessoa anônima, mantendo-se incógnito, mas contando como é viver "invisível".
 Até que um dia, este garoto que pensava não ser visto passa a descobrir o que é ser alguém.

 Com a ajuda de Sam e Patrick, um casal de irmãos que se tornam seus amigos, como também de um professor que percebe quem é o menino que se esconde, tudo muda em sua vida. Charlie, que não se considerava uma pessoa tão importante, quer encontrar seu lugar no mundo.
 Particularmente, eu já tinha tentado começar a leitura desse livro duas vezes, e não tinha conseguido. Agora, me impus a continuar, para ver como o protagonista sairia de seu mundo confuso e conseguiria encontrar sentido em sua existência.
 Ler As Vantagens de Ser Invisível não foi tão agradável, os pensamentos de Charlie eram desalinhados e tive dificuldade em acompanhar tudo o que ele contava. Já que o livro é em formato epistolar, não me senti confortável ao perceber que havia pontos sem conexão na narrativa.
 
“Então, esta é minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim.”


 Os personagens que mais me agradaram foram seus dois amigos, que o acompanharam durante o caminho. Quando estava com Sam e Patrick, Charlie se sentia normal, e naqueles momentos, sabia que era alguém que tinha algo de valor a dar a quem amava. Os melhores momentos da leitura foram os que mostravam o quanto a amizade dos três era forte e sólida.


 “Não há nada como a respiração profunda depois de dar uma gargalhada. Nada no mundo se compara à barriga dolorida pelas razões certas.”
 
 Apesar de ter sentido cansaço durante a leitura, o final iluminou tudo o que passava pela mente de Charlie. Chbosky conta uma história extraordinária através da voz de Charlie, sobre a importância do amor e da amizade, e, principalmente, sobre aprender a valorizar os momentos felizes.  


“Eu acho que somos quem somos por várias razões. E talvez nunca conheçamos a maior parte delas. Mas mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir daqui.”


Título Original: The Perks of Being a Wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Rocco
Páginas: 224
Ano de Publicação: 2007
ISBN: 978-85-3252-233-7

Classificação:




  


   

Um comentário :

  1. Confesso que só assisti ao filme, mas conversei com uma amiga que leu o livro e me contou algumas pontas soltas que ficam um pouco mal explicadas no filme.
    Gosto dele, principalmente do personagem Patrick!
    Beijinhos,
    Alice
    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir